Neste livro preciso, muito bem argumentado e repleto de referências, o antigo diretor do Le Monde Diplomatique analisa a mudança profunda do que ele chama de “ecossistema midiático” e o fim inelutável de uma grande parte da imprensa escrita, os diários em particular.

 

Em "L'Explosion du journalisme. Des médias de masse à la masse des médias", Ramonet dedica várias páginas à natureza da informação na era da internet 2.0. Circulando à velocidade da luz, ela se inscreve em um processo dinâmico e torna-se um trabalho em curso jamais acabado. Em troca, dinossauros certamente em via de extinção, os grandes grupos midiáticos constituídos nas décadas de 80 e 90 mostram-se ineficazes face à proliferação dos novos modos de difusão da informação. Os grandes jornais perdem inexoravelmente leitores no papel, mas não param de ganhá-los na Web (43 milhões de internautas leem o New York Times).

 

“Encontra-se em curso uma revolução que está transformando o ecossistema da informação e, diante disso, abrem-se possibilidades de construção de alternativas no sentido de se reconstruir o papel de contrapoder do jornalismo. 

Vivemos em um momento de interregno, em que um modelo antigo mostra o seu esgotamento, mas um novo ainda está em gestação. Este é o momento propício para reflexões inovadoras como a que Ramonet nos propicia” (Dennis de Oliveira).

 

“O livro de Ramonet ajuda a abrir os olhos para o fato de que o que ocorre no Brasil é o reflexo de um fenômeno global. Os mesmo confrontos, os mesmo métodos, personagens muito similares - Rupert Murdoch, nos EUA e Inglaterra; Roberto Civita, no Brasil.

Mais do que isso, o livro sistematiza um conjunto de conhecimentos sobre um fenômeno nascente, ainda em plena adolescência, ajudando a identificar linhas essenciais, que certamente marcarão o desenvolvimento futuro da internet” (Luis Nassif).

 

Autor: Ignacio Ramonet

Tradução: Douglas Estevam

 
A Explosão do Jornalismo
R$27,00
Quantidade
A Explosão do Jornalismo R$27,00

Neste livro preciso, muito bem argumentado e repleto de referências, o antigo diretor do Le Monde Diplomatique analisa a mudança profunda do que ele chama de “ecossistema midiático” e o fim inelutável de uma grande parte da imprensa escrita, os diários em particular.

 

Em "L'Explosion du journalisme. Des médias de masse à la masse des médias", Ramonet dedica várias páginas à natureza da informação na era da internet 2.0. Circulando à velocidade da luz, ela se inscreve em um processo dinâmico e torna-se um trabalho em curso jamais acabado. Em troca, dinossauros certamente em via de extinção, os grandes grupos midiáticos constituídos nas décadas de 80 e 90 mostram-se ineficazes face à proliferação dos novos modos de difusão da informação. Os grandes jornais perdem inexoravelmente leitores no papel, mas não param de ganhá-los na Web (43 milhões de internautas leem o New York Times).

 

“Encontra-se em curso uma revolução que está transformando o ecossistema da informação e, diante disso, abrem-se possibilidades de construção de alternativas no sentido de se reconstruir o papel de contrapoder do jornalismo. 

Vivemos em um momento de interregno, em que um modelo antigo mostra o seu esgotamento, mas um novo ainda está em gestação. Este é o momento propício para reflexões inovadoras como a que Ramonet nos propicia” (Dennis de Oliveira).

 

“O livro de Ramonet ajuda a abrir os olhos para o fato de que o que ocorre no Brasil é o reflexo de um fenômeno global. Os mesmo confrontos, os mesmo métodos, personagens muito similares - Rupert Murdoch, nos EUA e Inglaterra; Roberto Civita, no Brasil.

Mais do que isso, o livro sistematiza um conjunto de conhecimentos sobre um fenômeno nascente, ainda em plena adolescência, ajudando a identificar linhas essenciais, que certamente marcarão o desenvolvimento futuro da internet” (Luis Nassif).

 

Autor: Ignacio Ramonet

Tradução: Douglas Estevam